Baile VENENO

Mágica. É como sempre chamamos aquela sensação especial das noites que superavam nossa expectativa mais alta com uma festa ainda melhor que a da semana anterior. Não foram poucas: um ano e meio de momentos mágicos quando resolvemos fazer o baile toda semana, religiosamente nas madrugadas de quarta, a partir da idéia de nos encontrarmos sempre para mostrar as novidades da coleção, ouvir as últimas descobertas dos parceiros, sacar o som dos amigos mais preza e chamar todo mundo pra participar da pista de dança.



Foi na noite do primeiro dia de agosto de 2007 o primeiro Baile VEVENO, na pista do Astronete. Dia 28 de julho de 2010, aconteceu o último. Com o coração sorrindo e a batucada valorizada, nos despedimos da intensa temporada de sons bons e charme anti-hype na vida noturna da rua Augusta. No exato aniversário de três anos, nos espalhamos.



Então se você uma quarta chegou às onze da noite ou saiu às cinco da manhã, se dançou clássicos desconhecidos ou hits inesperados, cumbias ou afrobeats, funks ou reggaes, as brasilidades que nem sabia que gostava tanto ou a disco music da alta madrugada, se subiu no palco ou não saiu do bar, se ganhou alguma das nossas mixtapes ou colou na cabine pra perguntar que som era aquele, se paquerou ou deu um fora, se foi em todas ou se prometeu e nunca apareceu, se se surpreendeu com um DJ convidado ou se colou por causa dele, agradecemos de coração. Agora, à mágica.



Quarta-feira, dez da noite, e a rua está cheia de gente conversando, bebendo, passeando, procurando o que vai salvar aquele dia da normalidade. Caminhando entre neo-hipsters pela rua Augusta, você pode virar à esquerda a algumas quadras da Paulista e dar de cara com uma porta discreta, com vidros de cortina vermelha sugerindo a promessa do fantástico adentro. Lá, passando o bar, três figuras dessas que planam pela noite paulistana há anos - um jornalista, um músico, um fotógrafo/bartender, os três DJs - levam os discos favoritos das suas coleções de vinis para uma audição quase intimista, mas que inspira o movimento dos corpos. Não estamos em Nova York ou LA, mas é uma noite típica: gratuita, divertida, anti-hype, som bom (que rende mixtapes distribuídas entre os freqüentadores) e as pessoas mais legais do mundo em clima de festa, papo, drinques, pista. É o Baile VENENO na quarta-feira do Astronete, com seleção musical refinada e animada de Mauricio Fleury, Peba Tropikal, Ronaldo Evangelista e convidados especiais. Só chegar, entrar e aproveitar, com animação até o último cliente - ou amigo.



Mauricio Fleury • Peba Tropikal • Ronaldo Evangelista

100% vinil

No comments: